Conexão Tocantins Araguaína

Araguaína

04/05/2016 - Redação

Foto: Marcos Filho

Encontro de Sensibilização para o Fortalecimento dos Grupos do Amor Exigente, em Araguaína, que aconteceu na noite dessa terça-feia, 3, e na manhã de hoje, reuniu mais de 300 pessoas. O encontro contou com a participação de vários segmentos da sociedade e teve como principal objetivo fortalecer as famílias e pessoas em geral que trabalham ou convivem com dependentes de drogas.

O presidente da Federação do Amor Exigente (FEAE) no Brasil, Luís Fernando Cauduro, contou que há 14 anos participa do movimento. “Eu ajudei a fundar o Amor Exigente aqui em Araguaína, há cinco anos. Atualmente moro em São Paulo e, à época, quando soube do grupo, estava passando por problemas na minha família, com filhos que usavam drogas, então pude perceber que podia fazer algo pelo próximo”, relatou.

Cauduro acrescentou que admira muito a espiritualidade do grupo, que existe no Brasil há 32 anos. “Respeitamos a religião do outro, por exemplo, que cada um escolhe seu caminho”, frisou.

O encontro foi organizado pelo Conselho Municipal de Política sobre Drogas (COMAD) e Federação do Amor Exigente (FEAE), com o apoio da Prefeitura de Araguaína, por meio da Secretaria da Assistência Social, Trabalho e Habitação.  Também foram parceiros do evento a Igreja Católica, Primeira Igreja Batista, Governo do Estado, por meio da Diretoria Regional de Ensino, Centro de Penas e Medidas Alternativas (Cepema), além de outros órgãos, entidades e instituições.

Amor Exigente em Araguaína

A presidente do Amor Exigente em Araguaína, Marilene Aparecida Lima, disse que a partir do encontro os participantes vão criar grupos permanentes na cidade, em áreas específicas. “Será através dos grupos que vamos fortalecer a federação no Município”, comentou. 

Atualmente em Araguaína só existe um grupo e as reuniões acontecem às segundas-feiras, a partir das 19h30, no salão paroquial da Igreja Sagrado Coração de Jesus.

Público-alvo

Participaram do evento representantes da Comissão Intersetorial dos conselhos municipais de Políticas Públicas, Conselho Tutelar e dos Conselhos; da comunidade e os municipais de Assistência Social, da Saúde, do Deficiente, do Idoso, da Alimentação, da Educação, da Mulher e da Criança e Adolescente.