Conexão Tocantins Araguaína

Saúde

31/12/2014 - Redação

Foto: Divulgação

A partir deste mês, Araguaína passa a contar com um Comitê Municipal de combate à Dengue e a Febre Chikungunya. O Comitê tem por objetivo articular e formular ações e medidas eficazes no controle dessas doenças, assim como fortalecer a interação entre os setores no controle e combate. A organização, formada por mais de 30 entidades, foi criada durante uma reunião realizada no último dia 16 no auditório do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), promovida pela Secretaria Municipal de Saúde, por meio da Coordenação do Programa Municipal de Controle de Dengue e Chikungunya. Durante o evento, a coordenação apresentou a situação epidemiológica atual do município, os aspectos clínicos das doenças e entomológicos do Aedes aegypti.

Após as apresentações, foi dado início às discussões, com propostas, ideias e sugestões de como reduzir os riscos de transmissão dessas doenças. Segundo o CCZ, o foco principal foi conscientizar e mobilizar a população, visto que 75% de todos os focos encontrados no município estão nas residências. Os demais focos foram encontrados em terrenos baldios (15%), comércios (6%), pontos estratégicos (3%) e outros imóveis (1%). Entre os temas debatidos durante a reunião estão a inclusão das medidas de controle das doenças na grade curricular das escolas e promover oficinas com materiais recicláveis, bem como firmar parcerias com entidades bairristas, igrejas, secretarias e demais mobilizações populares e entidades filantrópicas.

De acordo com o CCZ, é importante a participação contínua da população no combate às doenças e ao vetor. Segundo o órgão, 45% dos focos de Dengue, por exemplo, são encontrados no lixo (sacos plásticos, copos descartáveis e outros), 30% nos vasos de plantas e bebedouros de animais, 13% nos pneus, 7% em cisternas e tambores, e 5% outros tipos de depósitos. (Ascom Araguaína)