Conexão Tocantins Araguaína

Araguaína

10/10/2013 - Redação

Foto: Divulgação

A Prefeitura de Araguaína, por meio da Secretaria de Planejamento, Meio Ambiente, Ciência e Tecnologia, participará do 2º Fórum das Águas com informações sobre o projeto de revitalização do Lago Azul, entre outras ações sobre a revitalização de nascentes, Via Lago e Anel Viário. “Todos esses projetos visam a preservação e a valorização dos nossos recursos hídricos”, pontua o prefeito Ronaldo Dimas.

O evento acontecerá nesta sexta-feira, 11 de outubro, a partir das 8 horas, no auditório da Federação das Indústrias do Estado do Tocantins (FIETO).

Lago

Referente ao Lago Azul, o município deu início a operações de fiscalização nas residências e propriedades no entorno do lago para coibir o despejo indevido de esgoto doméstico e resíduos sólidos. “Nos casos de flagrantes, os responsáveis são notificados e também recebem orientações de como proceder da forma correta”, explica diretor do Departamento de Meio Ambiente, Aníbal Sousa Neto.

Outro projeto da Prefeitura inclui o pedido de licenciamento mineral junto aos órgãos de fiscalização ambiental para utilização da areia nas margens do lago. “Estamos ainda na fase inicial desta atividade, mas o ponto fundamental é contribuir com o desassoreamento do local”, completa Bruno. 

Infraestrutura 

A Via Lago, extensão da Avenida Marginal Neblina em direção ao setor Beira Lago, é uma obra de infraestrutura que trará benfeitorias para um trecho de quase dois quilômetros nas margens do lago. Áreas para lazer e prática de esportes estão previstas no projeto.

O Anel Viário é outra obra que trará mobilidade para o tráfego de veículos na cidade e no entorno, além de delimitar a área passível de urbanização. “Além dos limites do Anel Viário, está proibida a ocupação porque se trata de Área de Proteção Ambiental”, afirma o secretário. 

Nascentes e disciplinamento 

A Secretaria de Planejamento, Meio Ambiente, Ciência e Tecnologia enviou para o Ministério do Meio Ambiente um projeto de recuperação de nascentes que demandará recursos na ordem de R$ 900 mil. Além disso, um outro projeto paralelo que prevê o diagnóstico completo da situação das nascentes na área urbana de Araguaína. O mapeamento permitirá planejar políticas públicas para os trechos ocupados e estratégias de recuperação como plantio de árvores e desassoreamento. “E essas ações deverão ser estendidas também para a zona rural”, acrescente Rangel.

A reestruturação do Licenciamento Ambiental é mais uma meta da Prefeitura. Com base no projeto, um dos pontos do documento é trazer para o município a outorga do direito de uso dos recursos hídricos. “Ficaremos responsáveis pelo disciplinamento do uso da água em Araguaína”, conclui o secretário. 

Fórum das Águas

O objetivo do evento é promover um amplo debate com a sociedade, com usuários e com o poder público local para mostrar a importância do uso racional e sustentável dos recursos hídricos para o desenvolvimento do Estado.