Conexão Tocantins Araguaína

Polí­tica

02/05/2013 - Redação

Foto: Divulgação

O deputado estadual Sargento Aragão (Sem partido) mostrou, na manhã desta quinta-feira, 2, o vídeo do cabo da Polícia Militar (PM), Dionedith Oliveira, 36 anos, executado no último domingo, 28.

Aragão usou a tribuna para mostrar a execução do policial, que estava à paisana no momento do crime. No dia do assassinato, o deputado afirmou que somente oito policiais encontravam-se a serviço. “Somente quatro viaturas faziam a segurança, com dois policiais em cada uma”, afirmou.

O deputado criticou: “Se os próprios policiais estão sem segurança, imagine a população do Tocantins”.

Aragão esteve presente no velório do policial, nessa quarta-feira, 1º, em Araguaína. “Contabilizei 547 veículos no local do velório”, disse .

Na terça-feira, 29, Aragão usou a tribuna da Casa para expor dados que comprovam o alto índice da violência no Estado. A cada duas horas, uma casa é assaltada no Estado. Este ano já contabiliza 18 explosões de caixas eletrônicos.

Em decorrência do baixo efetivo da Polícia Militar, Aragão afirmou que os assaltos aumentaram em cidades do interior. Só em Paraíso, segundo o parlamentar, existem somente 180 policiais. Esses estão responsáveis por atender 18 municípios. “Existe cidade que só tem um policial para fazer a segurança pública, em outras, não passam de cinco. Aí fica fácil o bandido assaltar”. O deputado pediu mais realizações de concursos públicos para a PM: “Quero a convocação do cadastro reserva e que mais certames sejam realizados”, disse. (Ascom)