Conexão Tocantins Araguaína

Estado

27/11/2012 - Redação

Foto: Jean Mamede

Uma comitiva composta por secretários de Estado, pela Defesa Civil e o Corpo de Bombeiros, chegaram a Araguaína na manhã desta terça-feira, 27, para discutir com as autoridades locais as demandas emergenciais a serem resolvidas em uma força tarefa integrada para auxiliar a Prefeitura de Araguaína a recuperar os danos causados pelas cheias na última semana.

Acompanhados pelo prefeito Valuar Barros (DEM), vereadores e secretários municipais, a equipe visitou as regiões mais atingidas pelas trombas d’água. De acordo com o secretário de Estado da Infraestrutura, Alexandre Ubaldo, tudo está sendo analisado para que seja feita a recuperação o mais rápido possível. “Estamos presenciando os danos causados na infraestrutura e estudando as medidas emergenciais, que já estão sendo executadas. Estamos em campo, vamos começar fazendo a desassoreamento do Córrego Neblina e estamos estudando, junto com a Secretaria Municipal de Infraestrutura, os reparos da ponte na Avenida Filadélfia, como também outros trabalhos importantes a serem feitos a médio e longo prazo, para que a situação não volte a se repetir”, destacou o secretário.

Assistência Social

Equipes de profissionais da Secretaria de Trabalho e Desenvolvimento Social também foram deslocadas ao município para fazer o levantamento das demandas sociais. De acordo com o secretário Agimiro Costa, será prestada toda a assistência necessária às pessoas que precisarem. “Estamos presente nesta causa e o Governo do Estado vai prestar toda a atenção necessária a essas pessoas que estão sofrendo em decorrência das chuvas, todos os kits emergenciais já estão prontos e à disposição da Prefeitura para sua distribuição à população", destacou Agimiro Costa.

Cerca de 7 mil quilos de alimentos, kits gestantes, fraldas geriátricas, filtros de água, redes e cobertores foram disponibilizados pelo Governo do Estado para atender famílias como a de Genivaldo Ribeiro de Sousa, morador das proximidades do Córrego Neblina, que perdeu tudo. “Nós perdemos tudo que tínhamos e agora o que nos resta é essa ajuda do Governo, pois estamos sem ação”, disse, emocionada, o morador.

Saúde

Na área da saúde, várias ações estão sendo elaboradas para evitar doenças epidemiológicas como hepatites, dengue, leptospiroses, entre outras. Para isto, a Secretaria Estadual de Saúde vai reforçar as estruturas laboratoriais para testes rápidos das possíveis doenças, além de realizar vacinações e orientações junto aos moradores das regiões atingidas pelos alagamentos.

De acordo com a Defesa Civil, cerca de 250 famílias foram atingidas pelas enchentes no município. (Secom)