Conexão Tocantins Araguaína

Saúde

05/01/2012 - Redação

A falta de doação de leite materno no final do ano prejudicou o estoque regulador do Banco de Leite Humano (BLH) do Hospital Dom Orione (HDO), em Araguaína. Hoje, o BLH conta com apenas 17 frascos de 50 ml de leite já pasteurizados estocados no freezer, no qual cada frasco é do mesmo tamanho dos frascos de maionese. Atualmente, o Setor busca atender a necessidade de 40 bebês prematuros internados na Unidade Neonatal do HDO, número que não é equiparado ao total de doadoras ativas.

Durante o ano passado, o total de doadoras cadastradas era de 180 mulheres, mas neste momento, o Banco conta com cerca de 8 doadoras e distribui menos de 40 litros de leite em média, por mês, número abaixo da quantidade considerada ideal. Nos últimos dias, a média diária de leite humano disponível tem sido menos de 2 litros, quando o ideal seria uma média de 6 e 8 litros/dia. Por isso, o Banco de Leite Humano pede às mulheres, em fase de amamentação e que possuem leite de sobra, que colaborem com doações de leite materno para a manutenção do estoque para o ano de 2012.

O alimento, rico em nutriente, é considerado fundamental para que as crianças prematuras se desenvolvam e ganhem resistência a certas doenças. Normalmente, mães de bebês internados não conseguem produzir leite em quantidade suficiente pela falta de estímulo através da sucção, já que a criança, a princípio, não tem condições de sugar satisfatoriamente. Fatores emocionais decorrentes da internação também comprometem a produção do leite.

Doação

Para fazer a doação e beneficiar essas crianças recém-nascidas, as mulheres devem gozar de saúde plena e estarem em plena atividade de amamentação. Antes da possível coleta, as doadoras têm de mostrar o cartão de acompanhamento pré-natal e passar por uma avaliação clínica. Também não podem beber, fumar e tomar determinados medicamentos conforme recomendação médica. A doação evita o empedramento das mamas e auxilia na recuperação da forma física.

As interessadas em doar o leite materno e que já tem conhecimento da técnica para retirada do leite, devem entrar em contato com o Banco de Leite para mais informações de como ser doadora. Para aquelas que não dominam a técnica de retirada do leite, o procedimento pode ser feito no Banco ou na residência da mamãe, através do acompanhamento das profissionais. O Banco de Leite Humano fica no Hospital Dom Orione e atende de segunda à sexta-feira, das 07 às 19 horas, e aos finais de semana, das 07 da manhã até o meio dia. O telefone de contato é o (63) 3411-8787, ramal 2358.

Banco de Leite

O Banco de Leite Humano é um centro especializado e obrigatoriamente ligado a um hospital materno e/ou infantil, responsável pela promoção e incentivo ao aleitamento materno e execução de coleta, processamento e controle de qualidade do colostro, leite de transição e leite humano maduro, para posterior distribuição, sob prescrição médica ou de nutricionista. A preocupação com a oferta de leite humano na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e o fato de existirem situações onde, por algum motivo, o RN não pode receber o leite de sua própria mãe, remetem a questão para o funcionamento adequado e implementação do Banco de Leite Humano nas maternidades. (Ascom HDO)