Conexão Tocantins Araguaína

Estado

20/10/2010 - Redação

Inoperância de todos os auxílios luminosos do Aeroporto da cidade (rádio farol, luzes de borda de pista, luzes da cabeceira e luzes de borda de pista de táxi), além de várias trincas com desagregação asfáltica na pista de pouso e decolagem, na pista de taxiamento, no pátio de manobras e estacionamento levaram o Ministério Público Estadual (MPE) a ajuizar Ação Civil Pública (ACP) requerendo que o Governo do Estado e a Prefeitura de Araguaina adotem as providências necessárias de forma a garantir segurança na utilização da pista principal do Aeroporto.

Caso os responsáveis não façam os reparos no prazo estipulado em juízo, o promotor de justiça Fábio da Fonseca Lopes, requer liminarmente que o Aeroporto de Araguaina seja interditado, uma vez que, segundo constatado pela Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), há inúmeras irregularidades que comprometem a segurança dos usuários do local. Vala de drenagem obstruída por terra, vegetação e pedras soltas no sistema de pistas, decorrente de desagregação asfáltica também estão entre as desconformidades apontadas no Relatório de Inspeção Aeroportuária feito por equipe técnica no

Aeroporto de Araguaína

O juízo da 2ª Vara de Fazenda e Registros Públicos já notificou o Estado do Tocantins e o Município de Araguaína para se manifestarem sobre os pedidos da Promotoria e em breve decidirá se defere ou não tais requerimentos.

Fonte: Ascom MPE