Conexão Tocantins Araguaína

Geral

02/06/2010 - Redação

Foto: Ezequias Araújo

Na manhã desta quarta-feira, 2, cerca de dois mil servidores públicos liderados pelos Sindicatos dos Servidores Públicos (Sisepe), dos Trabalhadores em Saúde do Estado do Tocantins (Sintras), dos Trabalhadores em Educação (Sintet),dos Farmacêuticos (Sindifato), do Sindicato dos Jornalistas Profissionais (Sindjor) e do Sindicato dos Auditores Fiscais da Receita Estadual (Sindifiscal) foram às ruas para reivindicar contra a possível demissão em massa que poderá ocorrer com o julgamento da Ação Direta de Inconstitucionalidade 4125 que será julgada no Supremo Tribunal Federal.

Com faixas e carros de som os servidores seguiram até a Praça dos Girassóis. Outras manifestações de apoio ocorrem em outros municípios, principalmente em Araguaina e Gurupi.

Os servidores protocolaram nos gabinetes dos 11 ministros um documento pedindo sensibilidade dos ministros na análise da Ação. Caso a ADI seja julgada procedente, os mais de 21 mil comissionados hoje contratados pelo governo estadual terão que ser demitidos imediatamente.

Várias faixas foram distribuídas em alguns pontos da capital e ainda um comunicado de repúdio está passando na TV em protesto à ação proposta pelo PSDB em 2008.

O julgamento acontece às 14 horas no Supremo Tribunal Federal.