Conexão Tocantins Araguaína

Campo

28/12/2009 - Redação

Mais uma vez a campanha de vacinação contra a febre aftosa foi um sucesso no Tocantins. Na última etapa, realizada de 1º a 30 de novembro, 99,32% dos animais em idade vacinal, ou seja, 3.270.164 bovídeos (bovinos e bubalinos) foram imunizados contra a doença. Isto significa novo recorde de vacinação para o Estado, que até agora tinha alcançado 99,26% na etapa de maio deste ano.

“Este novo recorde mostra que os pecuaristas estão muito conscientes do seu papel e da importância da vacinação para conseguirmos novas vitórias e novos mercados consumidores de carne”, comemora o presidente da Adapec, José Luciano Azevedo.

Ao todo, o Estado conta hoje com 7.585.791 bovídeos, mas como o Mapa – Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento modificou o calendário de vacinação no Tocantins, somente os animais com até 24 meses de idade, declarados na etapa de maio, foram vacinados.

Nesta etapa de novembro, 41 dos 139 municípios fecharam o índice em 100% de cobertura. O município com maior rebanho é Araguaçu, com 282.540 cabeças, sendo 136.419 em idade vacinal. Neste município, o índice ficou em 99,03% de vacinação. Araguaina fica em segundo lugar no número de animais com 216.171. Destes, 93.786 deviam ser vacinados, sendo que 99,88% receberam a dose da vacina.

Os municípios que obtiveram os índices mais baixos de cobertura vacinal foram Campos Lindos (89,88%), Goiatins (95,47%) e Aragominas (96,55%). “Vale lembrar que este índice é de cobertura vacinal obrigatória. De qualquer forma, os fiscais da Adapec já foram às propriedades verificar quem estava irregular e fizeram a vacinação fiscalizada de todos os animais em idade vacinal”, explica o presidente da Adapec, José Luciano Azevedo, sobre o trabalho da Agência para garantir a sanidade de todo o rebanho tocantinense.

Febre aftosa

Doença extremamente infecciosa. A gravidade não decorre das mortes que ocasiona, mas principalmente dos prejuízos econômicos, fechando mercados consumidores. (Andressa Figueiredo)

Índices

Anos                      1ª – Maio             2ª Novembro

2007                     99,18%                   99,21%

2008                     99,06%                   99,17%

2009                     99,26%                   99,32%

Fonte: Secom