Conexão Tocantins Araguaína

Economia

27/06/2009 - Redação

Foto: Marcio Vieira

O frigorífico do grupo Minerva, em Araguaina foi reinaugurado neste sábado, 27. A solenidade contou com a presença do governador Marcelo Miranda (PMDB) - que foi cassado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), mas permanece no cargo enquanto não finda a fase recursal -, presidente executivo do grupo, Edvard Vilela de Queiroz; do presidente do Conselho do grupo, Fernando Galletti, de deputados federais e estaduais, secretários estaduais e municipais, do prefeito Valuar Barros e outras autoridades.

Na ocasião, Fernando Galletti falou sobre a escolha do município para a instalação do complexo industrial. “Nós acreditamos no Estado do Tocantins e Araguaina tem uma localização estratégica, em relação à pecuária e à qualidade dos produtores que estão aqui na região”, afirmou. O presidente adiantou que a unidade está em expansão e, em breve, mais pessoas serão contratadas.

Marcelo Miranda ressaltou o empenho do seu governo em promover a industrialização do Tocantins. “A prova está aqui, e não são só os frigoríficos, mas todas as outras indústrias que estão instaladas em nosso Estado. Eu entendo que com essa unidade, que exporta para vários países, Araguaina fará parte do contexto tocantinense, brasileiro e internacional de exportação de carne”, afirmou.

O secretário estadual de Indústria e Comércio do Tocantins, Eudoro Pedroza, comemorou o resultado da política de incentivos fiscais do governo. “Enquanto em outros Estados estão fechando frigoríficos, no Tocantins quatro novas plantas foram instaladas somente neste mês, gerando centenas de empregos”, disse.

O complexo industrial de Araguaina é um empreendimento de R$ 48 milhões e gera mais de 2.500 empregos diretos e indiretos. É a quinta unidade do grupo no país e tem capacidade para abater 800 cabeças de gado por dia, com uma produção voltada para a desossa e comercialização in natura. Apesar de abastecer apenas o mercado interno, a unidade de Araguaina deve exportar carne para outros países, em breve.

O grupo Minerva foi responsável pela negociação que resultou na venda de 5.837 animais vivos de 8 municípios tocantinenses para o Egito, recentemente.

O grupo exporta para o Líbano, Egito, Iraque, Arábia Saudita, Argélia, Kuwait, Hong Kong e tem pretensão para atender a Venezuela, Irã, Jordânia e Rússia.

Da redação com informações Secom