Conexão Tocantins Araguaína

Estado

13/06/2009 - Redação

A cidade de Araguaina, localizada na região norte do Estado, receberá na próxima semana de 16 a 20 de junho, a ação “Força Tarefa”, do Governo do Estado e Sipam Cidades, do Governo Federal. A ação, que já atendeu aos municípios do Bico do Papagaio e região sudeste do Estado, atenderá 30 municípios da região norte e central do Tocantins, visando dar apoio técnico e cursos de capacitação.

A abertura oficial do evento acontecerá na terça-feira, 16, às 15h, no auditório do Espaço Cultural Aguinaldo Borges Pinto, em Araguaina, com a presença do governador Marcelo Miranda, secretários de Estado, deputados federais e estaduais, além de prefeitos das cidades que participarão.

Dentro da macrorregião de Araguaina estarão participando os municípios de Aragominas, Arapoema, Babaçulândia, Bandeirantes, Barra do Ouro, Bernardo Sayão, Brasilândia do Tocantins, Campos Lindos, Carmolândia, Colinas, Colméia, Couto Magalhães, Filadélfia, Goianorte, Goianorte, Goiatins, Guaraí, Itaporã do Tocantins, Juarina, Muricilândia, Nova Olinda, Palmeirante, Pau D’ arco, Pequizeiro, Piraque, Presidente Kennedy, Santa Fé, Tupiratins, Wanderlândia e Xambioá.

Durante os quatro dias da ação, o Sipam oferecerá cursos gratuitos para técnicos em informática dos municípios, das 8h às 17h30, no pólo regional da EADCON, localizado na Avenida Filadélfia, nº. 3.200, Setor Jardim Filadélfia (antigo Tecnorte). Os cursos serão ministrados por técnicos do Censipam - Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia. As inscrições poderão ser feitas através das fichas que serão entregues no local pelos organizadores.

Já o Força Tarefa, estará oferecendo assistência técnica aos municípios com técnicos da Secretaria de Assuntos Estratégicos, Secretaria de Habitação, Caixa Econômica Federal e outros parceiros, que atenderão os prefeitos e os responsáveis por contratos de repasse e convênios de cada cidade, dando apoio, com objetivo de diagnosticar, orientar e gerir procedimentos para sanar as pendências de seus municípios, resultando no desbloqueio dos recursos para a execuções de seus projetos junto ao PAC, Programas Habitacionais, Território da Cidadania, Emendas Parlamentares e OGU – Orçamento Geral da União.

SIPAM

O SIPAM - Sistema de Proteção da Amazônia foi criado em 2002, para integrar informações e gerar conhecimento atualizado para articulação, planejamento e coordenação de ações globais de governo na Amazônica Legal brasileira, visando à proteção, a inclusão social e o desenvolvimento sustentável da região.

O sistema utiliza dados gerados por uma complexa infraestrutura tecnológica, composta por subsistemas integrados de sensoriamento remoto, radares, estações meteorológicas e plataformas de dados, instalada na região. Graças a este aparato, o Sistema de Proteção da Amazônia é capaz de promover o completo monitoramento da região e produzir informações em tempo próximo do real.

Para a difusão das informações, o Sipam conta com uma rede de telecomunicações que tem mais de 700 Terminais Usuários em operação nos nove estados da Amazônia Legal (Acre, Amapá, Amazonas, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Tocantins e também em Brasília).

O Sipam tem com função apoiar e contribuir com os órgãos parceiros, os estados e municípios da Amazônia Legal no controle dos desmatamentos; no combate à biopirataria; na proteção dos parques nacionais; no monitoramento da ocupação e o uso do solo; na proteção das reservas indígenas; na defesa das áreas de fronteira; na proteção dos recursos minerais estratégicos; na implantação e implementação de programas de saúde, educação e inclusão para as populações amazônicas.

Com o programa, as prefeituras poderão planejar e observar vias de acesso e infraestrutura urbana, mapeamentos ambientais, mapas para disposição de lixo e aptidão agrícola, além de servir de apoio às atuações cadastrais do IPTU – Imposto Predial Territorial Urbano.

Fonte: Assessoria de Imprensa Sec. Assuntos Estratégicos