Conexão Tocantins Araguaína

Geral

29/04/2009 - Redação

Apresentar para classe empresarial as novas oportunidades geradas na atual fase de construção da Usina Hidrelétrica Estreito (UHE Estreito). Esse é o objetivo do 2º Encontro de Negócios que será promovido pelo Consórcio Estreito Energia (Ceste) em parceria com a Secretaria de Indústria e Comércio do Tocantins. O evento será realizado na próxima quarta-feira, 29, às 14h, no auditório do Serviço Nacional da Indústria (SENAI), em Araguaina (TO) e, posteriormente, em Palmas, em data ainda a ser definida.

Durante o encontro serão apresentados para as empresas locais o balanço das atividades, o cronograma para os próximos dois anos de implantação do empreendimento e os novos serviços necessários para serem executados na área de abrangência da UHE Estreito, que compreende 12 municípios, dos quais 10 são tocantinenses. Ainda no evento, os empresários terão a oportunidade de tirar dúvidas quanto aos critérios de contratação, tipos de concorrências, entre outros assuntos.

De acordo com o diretor de Saúde, Segurança e Meio Ambiente do Ceste, Dimas Maintinguer, a participação do empresariado local é fundamental na implantação da UHE Estreito, que prioriza a contratação da mão de obra da região. “Nesses novos encontros de negócios queremos apresentar os resultados obtidos até o momento e como as empresas tocantinenses e maranhenses podem ser beneficiadas nos próximos dois anos de implantação do empreendimento”, ressalta Dimas acrescentando que é necessário apenas as empresas estarem preparadas para participar como fornecedoras de produtos, bens ou serviços.

Para o secretário da Secretaria da Indústria e Comércio do Tocantins, Eudoro Pedroza, o 2º Encontro de Negócios mostra o compromisso do Consórcio com o Governo do Estado em expandir a participação de empresas e mão de obra local no projeto. “Os participantes do evento vão poder se informar sobre a situação das empresas que tiveram sucesso na parceria com o Ceste e as possibilidades para abertura de novos contratos”, disse Eudoro Pedroza.

O primeiro “Encontro de Negócios” da UHE Estreito foi realizado em agosto de 2007, em Palmas e Araguaína. Na ocasião foram apresentadas as oportunidades de negócios nas áreas de engenharia, montagem de equipamentos, comércio e serviços em geral. Empresas dos mais diversos segmentos, sobretudo dos municípios próximos do empreendimento, participaram dos encontros na época.

UHE Estreito 

A Usina Hidrelétrica Estreito é uma obra de utilidade pública realizada com investimentos privados da ordem de R$ 3,6 bilhões e faz parte do Plano de Aceleração do Crescimento do Governo Federal. Quando entrar em operação total a UHE Estreito terá a capacidade de gerar 1.087 megawatts de energia, o que é suficiente para atender a uma cidade com quatro milhões de habitantes. A primeira das oito unidades geradoras está prevista para começar a operar em 2010. A UHE Estreito deve estar em pleno funcionamento no segundo semestre de 2011. Os municípios da área de abrangência da usina são: Aguiarnópolis, Babaçulândia, Barra do Ouro, Darcinópolis, Filadélfia, Goiatins, Itapiratins, Palmeirante, Palmeiras do Tocantins e Tupiratins, no Tocantins, e Carolina e Estreito, no Maranhão.

Fonte: Assessoria de Imprensa UHE Estreito

 

Por: Redação

Tags: Araguaina, CESTE, Eudoro Pedroza, UHE Estreito