Conexão Tocantins Araguaína

Geral

19/03/2009 - Redação

Foto: Cícera Maria (E/D) procurador Ronam Garcia e secretário Amilton Alves Cardoso (E/D) procurador Ronam Garcia e secretário Amilton Alves Cardoso

O vice-prefeito e secretário de Administração, Amilton Alves Cardoso (Amilton da Caixa) e o procurador do município, Ronam Garcia, falaram na tarde desta quinta-feira, dia 19, sobre a realização do concurso público para prefeitura de Araguaína, durante entrevista coletiva.

Na oportunidade eles trataram também do decreto assinado pelo prefeito Valuar Barros (DEM), que atende a súmula vinculante nº. 13 do Supremo Tribunal Federal (STF) que proíbe o nepotismo em órgãos públicos nas esferas federal, estadual e municipal.

Amilton da Caixa informou que um relatório está em fase de levantamento para saber a quantidade exata de funcionários que trabalham na prefeitura atualmente, ressaltando que o órgão municipal tem em média cerca de 1.500 funcionários concursados e mais 1.500 contratados.

O secretário afirmou que até a primeira quinzena de abril este levantamento deverá estar pronto. Ele ainda disse que a atual administração deverá enxugar ao máximo a máquina pública, ressaltando que vários cargos já foram extintos, exemplificando os cargos de subsecretários.

Concurso

Sobre o concurso, o secretário afirmou que a prefeitura está negociando com a Universidade de Brasília (UnB) e Universidade Federal do Tocantins (UFT) para que uma delas fique responsável pelo certame.

A expectativa é que o concurso seja realizado ainda neste primeiro semestre. Serão ofertadas vagas para nível de ensino médio e superior. Os cargos deverão ser divulgados assim que ficar pronto o relatório sobre o levantamento do quadro funcional da prefeitura.

Decreto

O procurador Ronam Garcia explicou sobre o decreto que proíbe o nepotismo. Os funcionários públicos terão um prazo de 10 dias, contados a partir desta quinta-feira, para preencher e assinar o formulário informando se tem ou não algum parente trabalhando na prefeitura.

Da redação com informações Ascom pref. de Araguaína