Conexão Tocantins Araguaína

Saúde

26/10/2017 - Redação

Foto: Marcos Filho Os especialistas Divina de Siqueira e João Regazzi ministraram capacitação aos profissionais araguainenses Os especialistas Divina de Siqueira e João Regazzi ministraram capacitação aos profissionais araguainenses

Pessoas que apresentem manchas na pele, dormência, formigamento e que tenham casos de hanseníase na família poderão participar do mutirão de consultas para diagnóstico da doença em Araguaína. Realizado pelos profissionais da Atenção Básica do Município e por especialistas do Ministério da Saúde, o mutirão acontece no sábado, 28, das 7h30 às 11h30, no Centro de Referência de Assistência Social (CRAS 2), no Setor Araguaína Sul.

Serão realizados durante as consultas exames dermatoneurológicos, avaliação para prevenção de incapacidades e atividades que alertam a população sobre os sinais e sintomas da hanseníase.

O mutirão marca o encerramento da semana de capacitação do Projeto Abordagens Inovadoras para Intensificar Esforços para um Brasil Livre da Hanseníase, desenvolvido pelo Ministério da Saúde (MS) em parceria com a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS/OMS).

Mais de 400 profissionais, entre médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, cirurgiões dentistas, assistentes sociais, psicólogos e agentes comunitários de saúde, participaram da capacitação, com aulas teóricas e práticas sobre a doença ministradas por especialistas do MS.

O objetivo geral do projeto é a redução da doença nos 20 municípios selecionados em seis estados considerados endêmicos: Maranhão, Mato Grosso, Pará, Pernambuco, Piauí e Tocantins. Em Araguaína, entre 2011 e 2016, foram diagnosticados 780 novos casos de hanseníase.

Capacitação

Os profissionais da saúde participaram, na segunda-feira, 23, das aulas teóricas sobre o diagnóstico, o tratamento, a prevenção de incapacidades e das ações de prevenção do estigma e da discriminação.

A partir da terça-feira, 24, foram iniciadas as aulas práticas nas unidades básicas de saúde (UBS), onde os profissionais realizaram atendimento sob a supervisão dos especialistas.  “É muito importante que estejamos aptos a fazer o diagnóstico ainda no início da doença. Isso evita as complicações através da prevenção das incapacidades e aumenta a eficácia do tratamento”, comentou o enfermeiro Leandro Parrião.

Durante o primeiro dia de aulas práticas, 15 pacientes estiveram na UBS do Setor Araguaína Sul para as consultas. “Gostei muito do atendimento porque pude tirar minhas dúvidas sobre a doença”, comentou a autônoma Silva Morais, que já está em tratamento.

As práticas continuam nesta quinta-feira, na UBS José de Sousa Rezende, no Setor Alto Bonito, e na sexta-feira, na UBS Dr. Raimundo Gomes Marinho, no Setor Maracanã.

Programação

Dia 26 (quinta-feira)

7h30 e 13h30 - Capacitação prática com consultas a pacientes (UBS José de Sousa Rezende, Rua São João Batista, Lote 2, Quadra 1D, no Setor Alto Bonito).

Dia 27 (sexta-feira)

7h30 e 13h30 - Capacitação prática com consultas a pacientes (UBS Dr. Raimundo Gomes Marinho, Rua dos Macucos, no Setor Maracanã).

Dia 28 (sábado)

7h30 - Mutirão de consultas para a população (CRAS 2 – Praça Iguaçu, no Setor Araguaína Sul).

Por: Redação

Tags: Araguaina, Hanseníase