Conexão Tocantins Araguaína

Araguaína

27/06/2016 - Redação

Foto: Marcos Filho Vista aérea Parque Cimba Vista aérea Parque Cimba
  • Casal de noivos - Os Malacabados
  • Os Malacabados
  • Abertura da junina Explosão AR

Depois de três noites de muita emoção, alegria e arrasta-pé, os araguainenses conheceram na noite deste domingo, 26, a quadrilha junina campeã do São João do Cerrado 2016 de Araguaína. A junina Os Malacabados é bicampeã do festival de quadrilhas, conseguindo 249,80 na pontuação final.

O segundo lugar ficou para a Arranca Toco, com uma diferença apertada para a primeira colocação, levando 249,50 pontos. Em terceiro lugar ficou a Explosão AR, com 248,60 pontos. E em quarto, a junina Encanto do Luar, com 247,60 pontos.

Este ano, o local do evento foi no Parque Cimba, tendo uma média de cinco mil pessoas por noite. O Festival São João do Cerrado 2016 é promovido pela Prefeitura de Araguaína, por meio da Secretaria Municipal da Educação, Cultura, Esporte e Lazer.

Disputa

Nesta edição, a disputa foi muita acirrada entre as juninas finalistas, tanto que houve surpresas no anúncio das outras premiações. Ficou empate para o Casal de Noivos: as juninas Arranca Toco, com o casal Janep e Pedro, e Os Malacabados, com o casal Camila e Tiago, levaram a premiação juntas.

O mesmo aconteceu com a premiação de Melhor Casamento. Arranca Toco e Os Malacabados também ficaram empatadas e levaram junta esta premiação. O melhor Casal de Reis foi para Os Malacabados, com Laércio e Cristina. O melhor gritador ficou para a Arranca Toco, com Rogério Feliciano.

Premiação

As juninas vencedoras ganharam troféus e premiação em dinheiro. A grande campeã recebeu R$ 5 mil; a segunda colocada R$ 3 mil; e a terceira, R$ 2 mil.

O presidente da junina campeã, Relderson Sousa Freitas, comentou emocionado o bicampeonato da sua quadrilha. “Foram seis meses de trabalho e conseguimos o reconhecimento do nosso trabalho. A gente sabia que a disputa seria muito grande, como no ano passado, esse ano não foi diferente”, disse.

Tradição

A cabeleireira Maria Helena Batista prestigia o festival de quadrilhas todos os anos e parabenizou a organização. “Eu amo, eu venho todos os anos, não perco um. Tá lindo demais!”, comentou.

Para o secretário municipal da Educação, Cultura, Esportes e Lazer, Jocirley Oliveira, o festival de quadrilhas tornou-se tradição para os araguainenses e a cada ano o público aumenta e o nível das quadrilhas também vem diferenciando nas qualidades das apresentações.

O secretário executivo da pasta, Willamas Ferreira, também destacou a participação das juninas neste ano. “Elas estão se profissionalizando a cada ano, tornando a competição mais acirrada e com muitas surpresas para todos que prestigiam o evento”, afirmou.

Histórias e temas das juninas campeãs

1º lugar: Os Malacabados

Fundada em 2001, a junina comemora 15 anos de apresentações. Sendo campeã do festival São João do Cerrado do ano passado e também venceu outros concursos nas cidade de Ourilândia, Redenção e Conceição do Araguaia (PA). A quadrilha possui 50 membros, sendo 25 pares, além de 10 pessoas na equipe de apoio.

Levou para o festival desse ano o tema de “O romance de Maria e o pássaro enfeitiçado”, que contou a história de João, criador de pássaros, e a sua namorada, Maria. João foi enfeitiçado pela bruxa, representada por uma mulher vestida de carcará, um pássaro conhecido no Nordeste. João virou um pássaro e para quebrar o encanto, ele tinha que achar em seu coração a resposta. O personagem achou a resposta com ajuda de Maria: o amor a liberdade. Nenhum ser vivo é feliz sem estar livre. Quebrou o encanto e João soltou todos os pássaros que ele tinha nas gaiolas.

2º lugar: Arranca Toco

Criada há 24 anos, a junina é uma das mais tradicionais da cidade, trazendo inovação a cada ano. Atualmente a quadrilha possui 56 integrantes, sendo 28 pares de casais, além da equipe de apoio. Este ano o tema da junina foi “O Dom de Quixote”; a escolha foi para homenagear a obra que neste ano completa 400 anos de escrita, sendo o livro mais publicado no mundo. O objetivo foi mostrar o conflito humano na sociedade, o sonho de uma vida melhor; por meio de apresentações dos dons de Quixote: o da loucura, da amizade, da liberdade, da coragem, da justiça e o dom de amar.

3º lugar: Explosão AR

A junina foi criada em janeiro deste ano, sendo a mais nova das quadrilhas de Araguaína. Para a apresentação do festival, foram 32 membros com 16 pares, além da equipe de apoio. O tema da junina foi “Cinema da Explosão”, que teve como objetivo de mostrar músicas temas de filmes que foram sucessos na sétima arte. Um projeto diferenciado e inovador, que encantou o público presente.

4º lugar: Encanto do Luar

Criada há dois anos, a quadrilha este ano veio com um tema que vai ser sempre importante no Nordeste, a seca. Com “Sinais” a junina mostrou a vida dos retirantes nordestinos para outros Estados, em busca da sobrevivência, com todos os sinais marcados pela seca no Nordeste. A quadrilha tem 32 componentes, sendo 16 pares, além da equipe de apoio.