Conexão Tocantins Araguaína

Araguaína

17/02/2016 - Redação

Foto: Antônio Rezende

O prefeito de Araguaína, Ronaldo Dimas, em audiência com o governador Marcelo Miranda, na tarde desta terça-feira, 16, no Palácio Araguaia, em Palmas, solicitou do Estado que repasses obrigatórios e convênios de obras sejam cumpridos. A dívida do Estado com Araguaína já é de quase R$ 20 milhões, incluindo áreas prioritárias como saúde, educação e infraestrutura. Uma das maiores preocupações de Dimas é com a situação de convênios cujos recursos já empenhados possam ser perdidos, como o da pavimentação dos bairros.

Ainda estiveram presentes à reunião o deputado estadual Elenil da Penha; o presidente da Câmara de Vereadores de Araguaína, Marcus Marcelo; o secretário estadual de Governo, Ivo Carneiro; e o secretário da Agência Tocantinense de Regulação, Carlos Patrocínio Júnior.

Infraestrutura

Dimas citou ao governador que os convênios de pavimentação dos bairros São João, Araguaína Sul, Raizal, Tereza Hilário, Morada do Sol, Ana Maria e Tocantins, no total de R$ 44 milhões, estão prontos e a ordem de serviço já poderia ter sido dada. E questionou se o motivo seria a contrapartida estadual de 5% (R$ 2 milhões) do valor.

Para o prefeito, o valor não é tão significativo para o Estado diante das milhares de pessoas que serão beneficiadas e a importância da cidade no cenário estadual. E propôs disponibilizar o valor ao Estado para que o recurso seja aplicado imediatamente.

Após a audiência, o prefeito sinalizou positivamente sobre a contrapartida. “Hoje temos a satisfação do governador ter autorizado o início desses serviços que irão melhorar a infraestrutura de bairros populosos de Araguaína. Quase metade da população será beneficiada por obras de recapeamento e reconstrução de ruas”, pontuou Dimas.

Ainda segundo o prefeito, na reunião, o governador se comprometeu em agendar uma data em meados de março para dar início às obras nos bairros.

Saúde

Sobre a situação da Unidade de Pronto Atendimento (UPA), a preocupação é o atendimento a todos os municípios vizinhos. A parte obrigatória do repasse do Estado tem 26 parcelas em atraso, inviabilizando o atendimento a esses municípios.

Segundo Dimas, diante da dívida com Araguaína, o governador se comprometeu que, principalmente esses recursos da saúde, irá resolver o mais breve possível.

Outros convênios

Além dos repasses citados, o governador Marcelo Miranda citou que a audiência com Dimas resolveu diversas questões importantes para a cidade. Ele apontou obras como a duplicação da rodovia TO-222, que liga Araguaína ao Setor Novo Horizonte. “O prefeito irá enviar o projeto e iremos providenciar a realização”, disse.

Outros projetos ainda citados pelo governador é o da legalização fundiária de setores como a Vila Couto e o trabalho definitivo na cratera formada na TO-222, inviabilizando o tráfego em uma das vias da Avenida Filadélfia, no perímetro urbano da cidade. “Estamos esperando apenas um técnico para finalizar o projeto. Em breve iremos resolver aquele problema”, confirmou.

Para o deputado estadual de Araguaína presente à reunião, Elenil da Penha, a audiência com o governador mostrou avanço em um momento de crise. “O que Araguaína quer é isso, é trabalho. Quando a gente vê o governador e o prefeito dialogando sobre os problemas da cidade, vemos que podemos avançar mesmo diante do momento de crise que estamos vivendo no Brasil e no Mundo”, avaliou o deputado

Dívida com Araguaína

A dívida do Governo do Estado com Araguaína soma R$ 19.847.577,61. São despesas com saúde, infraestrutura, educação, assistência social, esporte e trânsito. Os maiores débitos são com infraestrutura (mais de R$ 11,3 milhões), que contemplam pavimentação em CBUQ, construção da Nova Feirinha e da Casa de Acolhimento Ana Caroline.

Os débitos com a saúde ultrapassam R$ 5 milhões, referentes a dívidas a partir de 2013. Distribuição de medicamentos, Serviço Móvel de Urgência (SAMU/192) e Unidade de Pronto Atendimento são as áreas afetadas sem repasses do Estado.

Na educação, a dívida com o transporte escolar passa de R$ 1,4 milhão com parcelas em atraso desde 2014.

Na assistência social e esportes, a falta de repasses do Estado afeta a manutenção do Centro Dia da Pessoa com Deficiência, a construção de quadra no Setor Maracanã, Centro Esportivo no Residencial Patrocínio e reforma da quadra da Vila Ribeiro, esses empenhados desde 2010.

Por: Redação

Tags: Araguaina, Marcelo Miranda, Ronaldo Dimas