Conexão Tocantins Araguaína

Educação

07/10/2015 - Redação

Foto: Marcos Filho

Na semana que antecede o Dia Mundial da Alimentação Saudável, a comunidade do Setor Macaranã ganhou da escola um importante presente: uma horta orgânica sustentável, resultado da parceira escola-família. Localizada no terreno da Escola Municipal Francisco Bueno de Freitas e inaugurada nesta manhã, a horta é feita com garrafas pet, pneus inservíveis e madeira.

O secretário municipal da Educação, Jocirley de Oliveira, falou da importância do projeto para os alunos. “Com o projeto, que tem como parceiro o próprio Ministério da Educação, quem ganha é nosso aluno, que se estende por toda a comunidade, além da transformar os valores, implementa a aprendizagem e provoca mudanças de comportamento”, destacou o secretário.

Ainda durante a inauguração, o Educandário Objetivo fez a doação de 25 cestas básicas para a comunidade carente, fruto de gincanas entre os alunos do colégio privado.

Projeto

O processo construtivo da horta foi idealizado e desenvolvido pelo professor Elson Morais, coordenador dos programas Mais Educação, Saúde na Escola e Projeto Sustentabilidade. O apoio dos alunos e monitores do Programa Mais Educação do 3º ao 5º ano do Ensino Fundamental têm gerado bons frutos. “Alface, coentro, cebolinha, couve, pimentão, pimenta malagueta e alho, bem como ervas medicinais, como boldo, capim santo e arruda, foram plantados durante o processo de construção da horta”, disse, destacando que o envolvimento da comunidade foi, é e será importante para a manutenção da horta.  

Para construir o projeto, segundo Morais, foi necessário um investimento de R$ 5 mil e uma média de 200 pneus reutilizados. A orientação técnica contou com o apoio da Secretaria do Planejamento, Meio Ambiente, Ciência e Tecnologia, por meio do coordenador de educação ambiental Tibério Dias. “A horta aproveita 100% de pneus inservíveis e, no manejo, são utilizados adubo orgânico e não há produtos químicos”, explicou o coordenador, colocando a secretaria à disposição para orientações técnicas da montagem da horta orgânica sustentável.

Além da horta do Maracanã, foi concluída também a horta do Centro de Educação Infantil (CEI) Boanice Botelho (Setor Oeste). Em construção, estão as hortas das escolas municipais Leia Raquel (Vila Ribeiro) e Manuel Lira (Nova Araguaína), bem como a da Creche Santa Clara (Alto Bonito).

Laboratório de aulas

Além de terapêuticas, as hortas produzirão temperos que serão inclusos na merenda escolar dos próprios estudantes. Segundo o professor responsável pelo cultivo, Elson Morais, o projeto tem várias vertentes. “Durante as aulas na horta, que é um laboratório dentro da escola, os alunos aprendem a criar e cultivar as plantas e são motivados a incentivarem os pais”, disse.

Aluna do 1º ano do Ensino Fundamental, Gizele do Nascimento, sabe bem o gosto dos temperos na merenda. “Eu acho muito bom e nossa comida vai ficar mais gostosa”, disse. O pequeno Gabriel Rodrigues vê com bons olhos as valiosas aulas na horta. “A gente vai fazendo e aprendendo. Agora nós vamos ter que molhar e cuidar. Vou até falar com meus pais para fazer uma horta lá em casa”, disse o aluno do 4º ano do Ensino Fundamental.

Projeto

O Projeto “Sustentabilidade na Escola” é uma parceria entre a Prefeitura e o Ministério da Educação (MEC). Foram destinados mais de 4 mil reais em recursos federais para cada escola. Em Araguaína, seis escolas da rede pública municipal de ensino foram contempladas.

O programa destina recursos para a inclusão da temática socioambiental no projeto político-pedagógico da escola e para a adequação do espaço físico. O objetivo é aprimorar a destinação dos resíduos e fortalecer a consciência ambiental na comunidade escolar.