Conexão Tocantins Araguaína

Economia

15/12/2014 - Redação

Foto: Imagem ilustrativa/ Da Web

A campanha “Quem Ama Araguaína Compra Aqui” para o Natal de 2014 deve refletir o otimismo dos comerciantes araguainenses, apurado pela Associação Comercial e Industrial de Araguaína – Aciara, e os bons índices de intenção de compras levantados pela Fecomércio, para Araguaína, e SPC Brasil, em todo o País.

Ano após ano, o comércio local acumula taxas de crescimento constantes nas vendas de fim de ano e, em 2014, não deve ser diferente. Para o presidente da Aciara, Manoel de Assis Silva, Araguaína oferece variedade de produtos, diversas faixas de preços e formas de pagamentos que se adaptam ao orçamento de todas as famílias. “Temos totais condições de dar o que o consumidor precisa. E é importante salientar que os preços praticados aqui se assemelham com o restante do país. Não há mais essa diferença que compense comprar fora”, aponta o presidente.

Boas expectativas

Segundo um levantamento feito pela Aciara com 150 empresas do comércio local, a média de crescimento esperada para as vendas no Natal é de 20%. E, para muitos, mais que promoções, a aposta está em novas marcas e modelos. É o caso da loja de roupas e calçados onde George Henrique Silva é gerente administrativo. “Aumentamos o mix de produtos porque queremos que a pessoa ache aqui o que ela estiver procurando”, conta George. A decoração caprichada da vitrine também é outra estratégia para que a loja alcance os 15% de crescimento esperados.

Já na loja de brinquedos onde a Eliane Lima da Silva trabalha, o investimento principal foi na variedade. “Trabalhamos com roupas, calçados e outros artigos, mas nosso foco serão os brinquedos mesmo. Esperamos, aí, um aumento de pelo menos 10% nas vendas”, diz a subgerente. A tática da loja também é bem conhecida: promoção durante todo o mês de dezembro, decoração das vitrines para chamar atenção de pais e filhos e um espaço para que as crianças se divirtam enquanto os pais compram.

Mais empregos

A Aciara também apurou a expectativa de contratações temporárias neste fim de ano. Das lojas pesquisadas, 36% pretendem abrir cerca de 160 novas vagas no total. “Por isso é importante que nosso comércio seja valorizado pelos consumidores. Quando o dinheiro fica na cidade, temos condições de investir mais, gerar mais emprego e renda. É aquela velha fórmula já conhecida pela população e que sempre dá certo”, explica a diretora de Comércio da associação, Hélida Dantas.

Outros dados otimistas

Segundo uma pesquisa da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Tocantins – Fecomércio para o Natal deste ano, em Araguaína, de 400 pessoas ouvidas, 62,5% pretendem presentear amigos e familiares. Mães (15,1%), pais (12,1%), filhos (as) (19,5%) e esposos (as) (15,4%) estão entre os felizardos.

Os dados também mostram que 19,6% dos consumidores pesquisados pretendem gastar entre 50 e 100 reais; 16,4% entre 100 e 150 reais; 16% de 150 a 200 reais e 14,4% até 50 reais. 52,4% das compras devem ser pagas em dinheiro e 31,6% com cartões de débito e crédito; e entre as opções de presentes mais escolhidas estão vestuários (29,8%), brinquedos (19,9%), calçados e complementos (12,3%) e eletrônicos (7,1%).

Brasil

O Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) realizaram uma pesquisa sobre a “Intenção de Compras no Natal” com 681 consumidores das 27 capitais brasileiras. O levantamento apontou que 87% dos brasileiros pretendem presentear neste fim de ano e o valor médio gasto será de R$ 122,40, um aumento real de 30% com relação a 2013, quando a média foi de R$ 86,59. (Ascom Aciara)