Conexão Tocantins Araguaína

Saúde

11/03/2014 - Redação

Para garantir um estoque que atenda os hospitais da região Norte do Estado, o Hemocentro de Araguaína pede a os doadores cadastrados na unidade que façam suas doações rotineiramente, a fim de que o estoque volte ao normal. De acordo com Supervisora de Gestão do Hemocentro, Tatiana Murici, é preciso que as pessoas compreendam que as doações sejam contínuas. "A população não é educada para doações, infelizmente", lamenta.

Para reverter este quadro, a unidade desenvolve dois projetos em Araguaína voltados para o doador jovem e os doadores do futuro. Tatiana explica que este trabalho é desenvolvido por meio da educação das crianças e jovens nas escolas públicas e privadas da cidade, destacando a importância da doação de sangue e esclarecendo sobre as principais dúvidas.

A partir deste ponto, as crianças e os jovens passam a tomar uma atitude proativa e até mesmo a incentivar os adultos a doarem.

Doadores

De acordo com a coordenadora, o Hemocentro de Araguaína tem cerca de 22 mil pessoas cadastradas como doadoras no banco de dados, mas em 2013, das 10.741 que foram até a unidade para fazerem doação, apenas 7.543 doações foram efetivadas.

Este número de doações chegou a ser maior em anos anteriores. Em 2007, o número de doações efetivas foi de 8.092; e em 2012, o número caiu para 7.742. "O ideal é que este número cresça e não tenha baixas como as que vem ocorrendo", afirma a coordenadora.