Conexão Tocantins Araguaína

Polí­cia

24/01/2014 - Redação

Foto: Ascom 2º BPM

O 2º Batalhão de Polícia Militar prendeu João Paulo Almeida Silva, 21 anos, acusado de ter cometido um estupro contra uma adolescente de 13 anos. Ela estava se dirigindo para trabalhar no comércio dos pais de João Paulo, quando este usou a desculpa de que ela deveria realizar uns trabalhos lá na casa dele, ali, segundo a jovem, ocorreu o abuso sexual.

O fato aconteceu às 19h37min desta última quinta-feira, 23. A Polícia Militar foi acionada via 190 pelos familiares da adolescente de 13 anos a qual informou aos Militares que saiu de casa para ajudar nos trabalho do Comercial Estrela, situado na Rua Tiradentes, Bairro São João, em Araguaína, e de lá teria sido levada por João Paulopara a residência dos pais dele, que são os proprietários do comércio, sob a alegação de que ela iria prestar serviço na casa e não no comércio.

Segundo a vítima, o acusado a segurou com força na sua mandíbula e colocou um comprimido em sua boca, a vítima disse que cuspiu o medicamento, mas o acusado manteve relação sexual duas vezes com ela sem o seu consentimento e que ela teria lutado bastante para impedir e que não teria conseguido por que o acusado era bem mais forte fisicamente.

Segundo os familiares da vítima, após o abuso, o acusado a levou de carro para a casa dela e no percurso a ameaçou dizendo que a mataria se ela o denunciasse. Quando a Guarnição de RP chegou à casa dos familiares da vítima esta encontrava-se fora de si e não respondia nenhuma das perguntas feitas por seus familiares. Motivo pelo qual os militares solicitaram a presença dos médicos do SAMU, que a encaminharam para a UPA.

Os militares solicitaram também a presença do Conselho Tutelar que acompanhou todo o caso desde o atendimento pelo SAMU, UPA, plantão do Hospital Regional de Araguaína e IML onde o médico legista informou que não constatou a existência da violência sexual e posteriormente para a DP de Plantão para a realização dos procedimentos legais. A Polícia Militar localizou João Pauloe o conduziutambém paraa DP de plantão, onde foi entregue ao Delegado para as providências que o caso requer.