Conexão Tocantins Araguaína

Estado

02/09/2013 - Redação

Foto: Divulgação

O prefeito de Araguaina, Ronaldo Dimas (PR) se manifestou favorável a doação do Hospital de Doenças Tropicais para a Universidade Federal do Tocantins (UFT).  Peço o apoio da comunidade e dos nobres deputados estaduais a se posicionarem favoráveis à doação do HDT de Araguaína para a Universidade Federal do Tocantins”, afirmou. O presidente da Assembleia Legislativa do Tocantins, Sandoval Cardoso (PSD) convocou sessão extraordinária para as 16 horas desta segunda-feira para a apreciação do projeto. Dos deputados, Sargento Aragão (PPS) já se manifestou contra a doação.

O prefeito afirma que em nenhum momento cogitou-se o fechamento do hospital. “A intenção do governo e da universidade é ampliar e melhorar as instalações existentes e os serviços assistenciais. Todos os serviços oferecidos no HDT serão mantidos e nenhum paciente ficará sem atendimento”, explicou.

Conforme o gestor,  a proposta é implantar o primeiro Hospital Federal Universitário do Tocantins, com capacidade de atendimento ampliada para 300 leitos, passando a ser referência no tratamento de doenças tropicais para a região Norte. E, a partir disso, implantar uma escola pública de Medicina em Araguaína.

Segundo o reitor Márcio Silveira, a UFT já encaminhou ao Ministério do Planejamento uma solicitação de 60 códigos de vagas para implantar o curso. O reitor já disse à imprensa que “Em 2014, ou no máximo em 2015, estaremos com o curso de Medicina em Araguaína”.

A UFT aguarda a aprovação da doação para incluir no Orçamento da União recursos da ordem de R$ 50 milhões para a reforma e a ampliação do HDT. Teremos um maior apoio financeiro e de recursos humanos, pois a Universidade tem facilidades para apresentar e aprovar projetos junto a União. Conforme a instituição, vale lembrar que 5 de setembro é a última data para encaminhar o projeto ao Ministério da Educação (MEC).

A UFT encaminhou uma nota neste domingo, 1º, onde nega a intenção de pedir  a retirada do projeto da Assembleia Legislativa. Veja abaixo a íntegra da nota.

NOTA PÚBLICA DE ESCLARECIMENTO

Considerando a veiculação pela imprensa de que o reitor da Universidade Federal do Tocantins, Marcio Silveira, havia retirado o projeto de doação do Hospital de Doenças Tropicais da Assembleia Legislativa, esclarecemos que, em momento algum, nos manifestamos pela retirada do projeto, face a sua relevância para a sociedade tocantinense.

Mantemos esta posição considerando as inúmeras manifestações do prefeito, parlamentares, gestores municipais, lideranças comunitárias e de pais de famílias da região, que entendem a importância desse projeto para a cidade de Araguaína e para toda a região norte do Estado.

Consideramos ainda que a criação do curso de Medicina, de residências médicas e o aprofundamento de pesquisas na área de saúde estão atrelados à federalização tanto da Fundação de Medicina Tropical quanto do Hospital de Doenças Tropicais, vimos a público esclarecer que defendemos o projeto de doação dessas instituições para a UFT com a inserção da emenda que será protocolada pela relatora do projeto, deputada estadual Luana Ribeiro, com relação à manutenção dos servidores do Hospital, à continuidade à assistência médica especialmente focada no tratamento de doenças infectocontagiosas e parasitárias e a criação de uma comissão de transição.


Nosso posicionamento é que, após a realização das três audiências públicas em Palmas e Araguaína, cabe à Assembleia Legislativa tomar a decisão sobre a doação da FUNTROP e do HDT para a UFT com vistas à federalização.

Márcio Silveira
Reitor da UFT