Conexão Tocantins Araguaína

Educação

19/03/2013 - Redação

O prefeito Ronaldo Dimas e o secretário municipal da Educação, Jocirley de Oliveira, reuniram-se com representantes do Sindicato dos Trabalhadores da Educação do Tocantins – Sintet, na manhã desta segunda-feira, para discutir as reivindicações da categoria. Ficou definido que o Plano de Cargos, Carreira e Salários dos servidores ganhará ampliações para promoção da classe e os índices de reajustes da data-base serão acordados em agosto. “O encontro foi muito proveitoso. Explicamos a situação do município e propusemos avanços para a categoria dentro das possibilidades da prefeitura. Acredito que todos saíram ganhando com isso”, afirma o secretário Jocirley.

Avanços

A Secretaria da Educação e o Sintet acordaram um estudo para a inclusão de mais dois níveis no plano de carreira do professores. Ficou marcada para junho uma nova rodada de discussões para que as letras F e H sejam incluídas no PCCS. “Esta é uma conquista importantíssima para os profissionais da educação. Dá novas perspectivas para quem já faz parte do quadro funcional e para quem está ingressando agora”, exalta o secretário.

Sobre a data base, já no mês de agosto, a categoria e o poder público vão se reunir mais uma vez para avaliar a situação do tesouro municipal e definir os novos índices para reajustes.

Realidade do poder público

Ronaldo Dimas foi claro ao afirmar que o município hoje não possui receita para conceder ou continuar com os aumentos salariais. Contudo, a meta da gestão é valorizar todos servidores. “Temos que fazer isso com responsabilidade. Estamos trabalhando para estabilizar os cofres públicos com a recuperação dos débitos referentes aos Refis, IPTU, além dos royalties do petróleo”, explicou Dimas.

Situação salarial

Um aumento já foi concedido à categoria em abril de 2012. A partir dele, o piso municipal para os professores de Araguaína foi para R$ 2.184,00, 35% a mais que o piso nacional, de R$ 1.567,00.  “Todos os contratados da Educação já recebem o piso salarial do município, que inclusive é maior que o piso nacional”, conta o secretário. Ainda sobre o salário dos servidores da educação, a média salarial entre os professores do município é de R$ 4.409,87, tendo professores que recebem até R$ 7.800,00.(Ascom)