Conexão Tocantins Araguaína

Polí­tica

14/08/2012 - Redação

Foto: Divulgação

O Movimento Negro de Porto Nacional aderiu na tarde desta terça-feira, 14, à candidatura do prefeito Paulo Mourão (PT). A solenidade de adesão que aconteceu no auditório do comitê central do Partido dos Trabalhadores em Porto Nacional, contou com as presenças da secretária nacional de Combate ao Racismo do Partido dos Trabalhadores Cida Abreu,do secretário estadual de Combate ao Racismo do PT,  Elis Raik, do secretário estadual da Juventude do PT, Domingos Santos, das representantes do Movimento Negro do Tocantins e de Porto Nacional, Maria da Penha e Maria de Jesus, além de representantes de ONG’s e Instituições voltadas para o trabalho de conscientização do  racismo e da cultura negra do município.

Maria da Penha, falou da importância do trabalho feito pelo Grupo de Consciência Negra do Tocantins (GRUCONTO), ligado a ONG Consaude, instituição que defende os valores individuais na luta pela consolidação da cultura negra, e ressaltou que Paulo Mourão é a melhor opção para a cidade.

“Estamos aqui hoje para declarar o nosso apoio à candidatura de Paulo Mourão, porque acreditamos e entendemos que ele é o melhor candidato a prefeito, por reunir condições de fortalecer a história passada e o futuro da raça negra em nosso município. Isso ele já provou, quando foi gestor em Porto Nacional sempre apoiou os movimentos sociais, e foi o autor do Projeto de Lei Municípial nº 30, que institui feriado municipal no Dia da Consciência Negra, que é comemorado no dia 20 de novembro”, disse.

Paulo Mourão falou sobre seu trabalho enquanto deputado federal, que foi relator do projeto de lei que regulariza as terras remanescentes dos quilombolas, que deu origem a lei que o presidente Lula sancionou dando por definitivo a regularização das terras destas áreas. Mourão também lembrou figuras importantes que sempre lutaram contra o racismo e no resgate a cultura afro-brasileira.

“Um grupo de pessoas fazem um trabalho importantíssimo no Estado, na luta e no combate ao racismo e no resgate a cultura afro-brasileira. Pessoas como a nossa querida Lúcia Rocha, professor Elizeu Lira e o saudoso José Iramar da Silva, que foi o representante do movimento negro em Porto, um dos granes baluartes na luta contra o racismo no município”, disse Paulo Mourão.

Paulo Mourão disse ainda que José Iramar foi um homem defensor de todo e qualquer segmento que tinha como princípio a valorização e o  respeito a pessoa humana, “em especial aqueles que estão marginalizadas pelo falta  de compromisso do poder publico”, enfatizou.

Segundo Paulo Mourão, é preciso um envolvimento maior e um olhar mais profundo quanto às questões sociais. “Precisamos construir um Brasil mais justo, mais igualitário e lutar contra a intolerância e desigualdade sociais. Vamos trabalhar diuturnamente para construir uma Porto Nacional mais justa, gerando oportunidades para todos, sem diferença de cor, gênero e raça, todos serão respeitados”, concluiu.

Cida Abreu

A secretária nacional de Combate ao Racismo do Partido dos Trabalhadores Cida Abreu falou das políticas públicas de combate ao racismo que o governo do PT tem desenvolvido no Brasil nos últimos anos. “O partido dos trabalhadores tem levantado essa bandeira, na defesa e na luta ao combate ao racismo e segregação social, com políticas públicas de igualdade racial e de  cota para os negros. O Brasil é um dos países que mais tem avançado em políticas sociais no mundo, isso é a prova do verdadeiro compromisso do governo do PT com o povo Brasileiro”, disse.

A secretária pediu a todos que abracem a candidatura de Paulo Mourão, “temos que formar um exército e ter coragem para lutar, mudar e fazer um projeto revolucionário para Porto Nacional. Esse homem que já foi prefeito de Porto tem a sua marca de trabalho cravada nesta cidade, e é exemplo para o País pelo seu trabalho e comprometimento na luta às desigualdades sociais e ao racismo”, destacou.