Conexão Tocantins Araguaína

Polí­tica

04/06/2012 - Maria José Cotrim

O escritório Juvenal Klayber e Guinzelli está defendendo o senador João Ribeiro e o pré-candidato do PR em Araguaina, Ronaldo Dimas na ação por propaganda antecipada impetrada pelo Ministério Público Estadual onde foi estipulada multa de R$ 8 mil e R$ 16 mil para os republicanos, respectivamente.

O motivo da Ação foi a afixação de faixas anunciando o apoio de Ribeiro a Dimas em evento político em Araguaina no ano passado.

Em entrevista ao Conexão Tocantins nesta segunda-feira, 4, o advogado Juvenal Klayber conta que já recorreu da ação. “Fomos intimados na sexta-feira e já entramos com recurso eleitoral alegando que não havia como ele (Ronaldo Dimas) ter conhecimento prévio das faixas colocadas porque na época ele residia em Palmas”, conta o advogado.

Outra alegação da defesa de Ribeiro e Dimas é que o MPE formalizou a ação com base em matérias jornalísticas. “Respeitamos a sentença mas entendemos que a valoração jurídica das provas dos autos foi feita de maneira equivocada”, alega.

O MPE vai apresentar as contra-razões no processo e depois a juíza eleitoral Julianne Freire Marques vai encaminhar para o Tribunal Regional Eleitoral.

Sem dúvidas

Comentando o assunto nesta segunda-feira ao Conexão Tocantins, Dimas frisou que achou um equívoco a multa. “As faixas foram convidando para o evento”, conta lembrando que já recorreu na justiça.

Sobre o apoio do governo para sua candidatura o republicano diz ter certeza que isso acontecerá. “Não tenho dúvida disso”, pontuou. Sobre as dúvidas com relação a esse apoio o pré-candidato conta que tais especulações são naturais neste período de pré-campanha.