Conexão Tocantins Araguaína

Polí­tica

08/05/2012 - Maria José Cotrim

Foto: Divulgação

A Câmara de Araguaina empossou na noite desta segunda-feira, 7, o vice-prefeito Amilton Alves Cardoso (PSDB), conhecido como Amilton da Caixa, já que foi determinado pelo juiz juiz Álvaro Nascimento Cunha o afastamento do prefeito Félix Valuar de Souza Barros (DEM).

O motivo apontado pelo Ministério Público foi a contratação sem licitação da empresa Arte Produções de Shows Artísticos Ltda, no valor de R$ 97 mil, para a contratação de bandas para no carnaval deste ano na cidade. 


Em entrevista ao Conexão Tocantins nesta terça-feira, 8, Valuar Barros disse que foi pego de surpresa pela decisão do MPE. “Foi uma situação que me pegou de surpresa, não fui nem notificado sobre isso. Estou indo no cartório agora”, frisou.

Sobre a ausência de licitação para contratação da empresa o prefeito disse que os técnicos jamais fariam um trabalho dessa maneira. “Sou inocente, não sabia de nada”, frisou.

Vários secretários como o da Fazenda, Clóvis de Souza Júnior, a de Controle interno, Maria Auxiliadora Miranda e também a presidente da Comissão Municipal de Licitação, Beatriz Helena de Oliveira Rocha foram citadas na ação como envolvidos na contratação irregular. O promotor Alzemiro Freitas propôs este ano três ações contra a gestão de Valuar.

O vice de Valuar já deu várias declarações tecendo críticas à gestão dele e apontou inclusive que não tinha espaço na administração. Sobre esse episódio Valuar comentou que sempre deu liberdade ao colega de administração e que confia nele. “Continuo tendo respeito pelo meu vice e confio no trabalho que ele fará”, frisou.Amilton da Caixa é economista e já foi vereador na cidade de 2001 a 2004.

Quando questionado se o fato de seu vice estar ocupando o cargo de prefeito pode influenciar nas articulações para as eleições na cidade, Valuar disse acreditar que não. PSDB e DEM são da base do governo estadual. O DEM tem como pré-candidato Júnior Marzola.