Conexão Tocantins Araguaína

Estado

07/02/2012 - Redação

Foto: Divulgação

A Prefeitura de Araguaina realizou na manhã desta terça-feira, 7, no Palácio Tancredo Neves, uma reunião com representantes do Ministério Público Estadual, Defensoria Pública, Naturatins, Ibama, Secretaria Estadual do Meio Ambiente, Cipama, Ong’s, empresas particulares do município, secretarias municipais de Obras e Infra-estrutura, da Agricultura, Pecuária e Meio Ambiente, além da secretaria municipal de Planejamento, para discutirem sobre as ações por parte de cada entidade com relação ao Lago Azul que teve seu reservatório esvaziado para reforma da Central Geradora Elétrica Corujão.

O reservatório foi esvaziado no final do ano passado e segundo a empresa Alvorada Energia S.A, responsável pelo empreendimento, o procedimento foi necessário por causa de fissuras na barragem que poderiam causar um possível rompimento, gerando necessidade de reparos no local.

Dentre as diretrizes estabelecidas após a reunião, ficou definido que a Prefeitura de Araguaina coordenaria a limpeza do lago em parceria com Ong’s e empresas particulares, bem como trabalhará na divulgação de campanha para consciência ambiental da população com relação ao despejo de lixo tanto no lago como em seus afluentes.

Sobre a questão do assoreamento do lago, será elaborado, um projeto e assinado um Termo de Ajusta de Conduta – TAC junto com o Naturatins, Governo Estadual e Ministério Público Estadual, para liberação dos serviços e execução desse projeto.

Com relação a comercialização e exploração da área ao redor do Lago Azul, a Prefeitura de Araguaina encaminhará para os órgãos competentes as condições de exploração e comercialização dessas áreas, sejam elas na forma de venda ou doação.

Outro ponto debatido durante essa reunião foi sobre o acompanhamento por parte da Prefeitura da reforma e construção da barragem, no que tange ao nível da mesma, já que isso influencia diretamente na cidade, quando, na época do período chuvoso, alguns córregos transbordam e inundam bairros de Araguaina.

E, por último, foi solicitado à empresa responsável pela execução da obra, a Alvorada Energia S.A., a reposição dos alevinos, uma forma de recuperar a fauna aquática do Lago.