Conexão Tocantins Araguaína

Polí­cia

29/11/2011 - Redação

A Polícia Civil, por intermédio da 1ª. Delegacia Regional, localizada em Araguaína, prendeu em Goiânia-GO, Elpidio Nogueira de Brito Filho, conhecido como “Junior”, 30 anos. Ele é suspeito de ter envolvimento com o desaparecimento misterioso de Edmar Teixeira Guimarães, 57 anos, ocorrido em 20 de agosto, em Filadélfia, região Norte do Estado.

A prisão foi realizada no fim da tarde do dia 08 de novembro, em cumprimento ao Mandado de Prisão Temporária. Durante a operação, a Polícia Civil também deu cumprimento ao Mandado de Busca e Apreensão na residência de Elpidio, onde foram apreendidos alguns objetos, aos quais serão periciados pela Polícia Técnico do Estado do Tocantins.

De acordo com o delegado titular da 1ª DRPC, e responsável pelo inquérito, Dr. Rérisson Macêdo, não há dúvidas quanto à participação de Junior no caso. “Elpidio já confessou sua participação na trama criminosa, que ainda está cercada de mistérios. Disse ainda que teria abandonado Edmar com vida”, concluiu Rérisson.

As investigações apontaram que Eupídio pratica golpes do tipo Boa Noite Cinderela nas suas vítimas, bem como, trabalha como descuidistas de baús de ônibus (furto de bagagens de mãos de passageiros em ônibus intermunicipais ou interestaduais).

O acusado já foi recambiado ao Estado do Tocantins e encontra-se recolhido em uma das celas da cadeia Pública de Filadélfia, à disposição da Justiça. A polícia continua as investigações e segundo o delegado responsável pelo caso, há um comparsa de Júnior sendo procurado pela equipe de investigadores.

Entenda o Caso

Edmar foi visto pela última vez na Praça Pública de Filadélfia, por volta das 09h30, aguardando uma Van para retornar a sua residência, localizada na cidade de Wanderlândia, também situada na Região Norte do Estado. A distância entre Filadélfia e Wanderlândia é de aproximadamente 150 Km.

A vítima não foi mais vista, tampouco retornou à residência. No mesmo dia do desaparecimento, uma bolsa com os objetos pessoais de Edmar, foi localizada à margem da TO-222, há cerca de 12 km de Araguaína. Havia algumas roupas, objetos de uso pessoal, documentos, dois chips, que estavam sendo usados em seu aparelho celular. Entretanto não foram localizados os aparelhos, nem a quantia de R0,00.

“A Equipe de Policias do Tocantins que investiga o caso, tem contado com o apoio do Poder Judiciário da Comarca de Filadélfia, e do Ministério Público, bem como, das equipes de Inteligência das Policias Civis do Tocantins e de Goiás, que vem dando todo o suporte necessário ao cumprimento da missão”, concluiu Rérisson. (Ascom SSP)