Conexão Tocantins Araguaína

Educação

14/09/2011 - Redação

A Universidade Federal do Tocantins (UFT) ganhou, mais uma vez, o Selo Estrelas do Guia do Estudante da Editora Abril. A novidade da avaliação 2011 foi que quatro cursos ganharam o conceito quatro, simbolizado por estrelas, com destaque para Geografia (campus de Porto Nacional) que conquistou pela primeira vez a marca. Além deste, Agronomia (campus de Gurupi), Pedagogia e Engenharia Ambiental (campus de Palmas) foram classificados como cursos quatro estrelas. A avaliação também rendeu três estrelas a 11 cursos de seis campi, dos sete que compõem a Universidade.

Em Araguaina, receberam três estrelas os cursos de Medicina Veterinária e Zootecnia; em Arraias, quem ganhou três estrelas foi Pedagogia; em Palmas, receberam três estrelas os cursos de Administração, Arquitetura e Urbanismo, Ciências Contábeis, Ciências Econômicas, Direito e Engenharia de Alimentos; já em Porto Nacional, o curso de Ciências Biológicas recebeu três estrelas, e o curso de Pedagogia, em Tocantinópolis, também obteve as três estrelas.

A avaliação de cursos superiores realizada pelo Guia do Estudante (GE) estará na publicação Melhores Universidades “GE Profissões Vestibular 2012”, que passa a circular nas bancas a partir do próximo dia 6 de outubro. O Selo Estrelas do GE reconhece a qualidade do ensino superior de instituições públicas e privadas de todo o Brasil. Através da avaliação, é possível conhecer a lista das melhores universidades do país. Para isso, atribuem cinco estrelas para os cursos considerados “excelentes”, quatro estrelas para os cursos considerados “muito bons” e três estrelas para os cursos considerados “bons”. Devido a critérios próprios do Guia, na UFT foram avaliados apenas 15 dos 48 cursos existentes.

Equipe

Para o coordenador do curso de Pedagogia do campus de Palmas, José Damião Rocha, as quatro estrelas recebidas são o reconhecimento do bom trabalho de professores e alunos. Na avaliação 2010 do GE, o curso recebeu três estrelas. “O nosso curso hoje tem um corpo de 20 professores em que a maioria já possui doutorado. Além disso, são docentes em regime de Dedicação Exclusiva (DE) e estão todos ligados a grupos de pesquisa”, completa.

Quanto aos alunos, o coordenador afirmou que o interesse pelo curso de Pedagogia cresceu, já que a concorrência aumentou nos últimos vestibulares. José Damião também citou o fato do curso ter recebido conceito máximo nos requisitos de infraestrutura, quadro de professores e desempenho dos alunos na última avaliação do ENADE (Exame Nacional de Desempenho de Estudantes).

Realidade

Segundo o coordenador do curso de Geografia do campus de Porto Nacional, Clóvis Cruvinel, além do mérito de seu quadro de professores, que conta com todos os docentes já doutores, em doutoramento ou mesmo em pós-doutoramento, a qualidade das pesquisas e a estrutura de laboratórios e equipamentos para as aulas também são fatores de destaque no curso. Ele reforça que foi essa realidade a responsável pela aprovação do mestrado em Geografia no campus, atendendo todas as exigências do Ministério da Educação, e sendo o primeiro da área no Estado do Tocantins.

"Essas conquistas são resultado do empenho de professores, administração e também dos alunos. É gratificante ver que os estudantes estão saindo da nossa graduação e continuando na Universidade, aptos a serem aprovados no mestrado". Para Cruvinel, ainda há muito a crescer, mas é importante ver que as transformações são contínuas e que a comunidade acadêmica está pronta para os desafios. (Ascom UFT)

Por: Redação

Tags: Araguaina, Clóvis Cruvinel, Editora Abril, UFT