Conexão Tocantins Araguaína

Educação

03/06/2011 - Redação

Aproximadamente 15 mil candidatos realizarão no domingo (05) as provas do Vestibular 2011.2 da Universidade Federal do Tocantins. Antes, no sábado (04), acontecerá o teste de Habilidades Específicas para os inscritos no curso de Arquitetura e Urbanismo. No domingo, serão aplicadas as avaliações de conhecimento geral e redação para todos os cursos. Ao todo, a UFT está ofertando 1.580 vagas espalhadas pelos sete campi: Arraias, Araguaina, Gurupi, Miracema do Tocantins, Palmas, Porto Nacional e Tocantinópolis.

Em relação à concorrência no sistema universal, o curso de Medicina, com 149 candidatos para cada uma das 28 vagas ofertadas (4.172 inscritos), registrou um crescimento substancial no número de candidatos. Tanto o número de candidatos quanto a média por vaga para o curso de Medicina são os maiores já registrados no curso. No vestibular de meio de ano em 2010, por exemplo, a média foi de 124,75 por vaga (3.493 candidatos inscritos). No sistema universal, a média candidato/vaga para o segundo semestre também cresceu, passando de 11,56 (2010-2) para 13,47 (2011-2).

Mais procurados

Medicina lidera a lista dos cursos mais procurados na UFT, no sistema universal. Depois vem Direito (50,57 candidatos por vaga), Engenharia Civil (40,11), Medicina Veterinária (23,94) e Logística (22,85 candidatos/vaga). No sistema de cotas - que representa 5% do total de vagas ofertadas - Medicina e Enfermagem foram os mais procurados (7 candidatos por vaga). Os cursos de Pedagogia (Tocantinópolis) e Direito (Palmas) registraram média de 6,5 candidato por vaga. Em seguida vem Administração com demanda de 5,5 candidatos por vaga.

O edital completo do Vestibular 2011.2 pode ser conferido aqui.

Enem

Com relação ao Novo Exame Nacional do Ensino Médio (SiSU/ENEM), A UFT reserva 25% das vagas oferecidas em cada curso, especificamente, aos candidatos que se submeterem às provas do SiSu/ENEM, com exceção do curso de Arquitetura e Urbanismo.

Indígena

Do total de vagas oferecidas, em cada curso, pela UFT 5% serão destinadas à inclusão racial, disponibilizadas à etnia indígena.

Fonte: Assessoria de Imprensa UFT