Conexão Tocantins Araguaína

Estado

11/04/2011 - Maria José Cotrim

Foto: Divulgação/Secom Goiaciara tomou posse em janeiro mas ainda não começou a atuar no cargo Goiaciara tomou posse em janeiro mas ainda não começou a atuar no cargo

Logo no quinto dia de governo, Siqueira Campos (PSDB) nomeou Goiaciara Cruz como secretária Extraordinária de Organização e Implantação da Região Metropolitana de Gurupi no entanto o processo de implantação das outras regiões não é prioridade para o governo neste semestre.

Goyaciara ao ser questionada pelo Conexão Tocantins sobre o trabalho como secretária salientou que ainda não começou a atuar e está aguardando orientação do governo.

A ideia do governo que foi um compromisso de campanha, é descentralizar a gestão. Os secretários extraordinários teriam instância de decisão mais perto da realidade de cada região no entanto, conforme justificou o governo ao Conexão Tocantins, esse processo só poderá ter seguimento depois da reorganização administrativa.

“Não faz sentido implantar órgãos de decisões sem ter resposta para outras demandas” justificou o secretário de Planejamento e Modernização Pública, Eduardo Siqueira Campos nesta segunda-feira, 11. A implantação das regiões será feita sistematicamente.

A desorganização nas pastas, dívidas e ainda questões de contratação precisam ser resolvidas para que as regiões possam funcionar dentro do que planeja o governo. É preciso reorganizar primeiro as secretarias e órgãos para depois começar o processo de descentralização. “No momento estamos cuidando da administração em geral”, pontuou Eduardo.

Além de Gurupi, faltam ser nomeados os titulares das regiões metropolitanas de Araguaina e Palmas. No decorrer do governo o propósito é nomear 18 regiões administrativas e cada um terá um titular responsável que funcionará como um sub-secretário e inclusive com autonomia para cada pasta.

Sobre as atribuições de Goiaciara, Eduardo esclareceu que ela funciona como uma coordenadora geral para implantação das regiões. “Ela foi nomeada para fazer a implantação”, disse.

O critério para a divisão das áreas será o índice populacional. “As estruturas definidas de acordo com os contingentes populacionais”, salientou. No projeto do governo Palmas será a região administrativa central.

Exoneração

O sub-secretário da pasta de Eduardo, Graciano Santos Neto pediu exoneração do cargo. Segundo o secretário foi por motivos pessoais. “O governo resolveu deixar ele à vontade”, salientou. Outro nome deve ser nomeado ainda essa semana para o cargo.