Conexão Tocantins Araguaína

Geral

24/05/2010 - Redação

Foto: Josias Siqueira

Falando a uma plateia de estudantes e profissionais de Administração de 53 cidades de diversos estados, o vice-governador Eduardo Machado proferiu palestra sobre o desenvolvimento econômico e o planejamento estratégico para os próximos 30 anos do Estado do Tocantins. A palestra aconteceu logo após a abertura da 8ª Jornada de Administração do Tocantins (Jornato) e 9ª Edição da Jornada Acadêmica de Administração, na noite de sexta, 21, no auditório da Faculdade Católica Dom Orione, em Araguaina.

Machado ressaltou primeiro a necessidade de construir o Planejamento Estratégico do Estado para os próximos 30 anos, tendo em vista o norteamento das ações e projetos a serem desenvolvidos pelo Estado durante este período. Ele informou aos presentes que este trabalho vem sendo feito por funcionários de diversos órgãos com o apoio técnico da Fundação Dom Cabral – instituição especializada no assunto com sede em Minas Gerais.

O vice-governador apontou o fato de o Tocantins estar numa posição geográfica estratégica no centro do Brasil e por ter a possibilidade de ter três eixos modais de transporte cortando o Estado de uma ponta a outra e ligando várias regiões brasileiras. Machado destacou a realidade da chegada de Ferrovia Norte-Sul como principal alavanca na atualidade para o desenvolvimento e como principal responsável pela instalação de grandes indústrias no estado, como é o caso da Votorantin Cimentos e da Usina de Álcool da Bunge em Pedro Afonso.

“Para outras empresas que estão chegando, precisamos nos preparar com educação mais eficiente, com infra-estrutura adequada e com a determinação do governo de fornecer todas as condições para que os empresários sintam segurança em investir no Tocantins”, frisou Eduardo Machado.

Ele citou como exemplo a Usina de Álcool de Pedro Afonso que, mesmo antes de funcionar, já encontrou problemas porque a cidade não foi preparada e nem fez planejamento, mesmo tendo conhecimento que a empresa ia se instalar. “Neste caso, estão faltando pessoas para trabalhar na empresa, casas para pessoas que vem de fora e até escolas”, enfatizou.

Também participaram da mesa de abertura da 8ª Jornato o presidente da Seccional da OAB-TO, Ercílio Bezerra; o deputado estadual César Halum, o vice-prefeito de Araguaina, Hamilton da Caixa; o presidente da Associação Tocantinense de Administradores, Aguinaldo Silva, e representantes da Faculdade Católica Dom Orione.

Fonte: Secom