Conexão Tocantins Araguaína

Geral

12/08/2009 - Redação

Foto: Clayton Cristus

Os resultados da gestão de Valuar Barros (DEM) na área da Saúde, em Araguaina, e a publicação do acórdão do julgamento que cassou o diploma do governador Marcelo Miranda (PMDB) foram os temas de pronunciamentos, realizados na manhã desta quarta-feira, dia 12, na Assembleia Legislativa. O deputado César Halum (Dem) apresentou os números que mostram melhorias no quadro da saúde pública do município de Araguaina.

Dentre as estatísticas apontadas pelo deputado, consta a redução de 446% dos casos de dengue. No período de janeiro a julho do ano passado, a cidade registrou 1524 casos, contra 228 no mesmo período deste ano. Quanto aos registros mais graves de dengue hemorrágica e dengue com complicações também houve queda, respectivamente, de 14 e 26 para zero, em ambos os tipos.

 

Segundo Halum, os resultados foram alcançados com o mesmo volume de recursos disponíveis no ano anterior. “Isso mostra que saúde pública é uma questão de gestão”, comentou. “Diziam que Valuar não tinha experiência, mas os números mostram que ele tem feito um grande trabalho”, concluiu.

Cassação

Já a cassação do diploma do governador foi o teor do pronunciamento do parlamentar Raimundo Moreira (PSDB). Ele comentou que, com a publicação da sentença do TSE, os recursos que venham a ser impetrados não poderão modificar a decisão do tribunal sobre a cassação, mas apenas quanto às suas consequências.

Como exemplo, Moreira citou a forma com que virá se dar a eleição para o chamado “mandato tampão”. Para este caso, o parlamentar defendeu o pleito direto que, de acordo com ele, “é mais autêntico e identificado com a vontade do povo”. Ao concordar com o colega, o deputado Stalin Bucar (PSDB) pediu aos parlamentares “reflexão e ponderação, já que o momento é delicado”.

Fonte: Dicom/AL