Conexão Tocantins Araguaína

Polí­tica

17/09/2008 - Redação

Araguaína, a segunda maior cidade do Tocantins parecia ser a única cidade do estado onde o governador Marcelo Miranda (PMDB) não teria dificuldade para eleger seu candidato a prefeito; Valuar Barros (DEM). Pesquisa realizada pelo jornal Stylo, entretanto, aponta que o candidato do PSDB na cidade vem crescendo nas pesquisas e já é motivo de preocupação.

A diferença é de apenas 8,86% na pesquisa espontânea, com percentuais de 40,26% para Barros e 31,40% para Dimas. O candidato petista, Célio Moura, aparece na terceira colocação, com 18,17%.

Estimulada

No resultado da pesquisa estimulada, onde o nome dos candidatos é apresentado, Valuar Barros tem a preferência de 40,7% do eleitorado, contra 32,99% de Ronaldo Dimas (PSDB) e 18,6% de Célio Moura (PT).

Célio Moura lidera rejeição

Em total coerência com o terceiro lugar obtido na preferência dos eleitores, o petista Célio Moura lidera a pesquisa de rejeição, com 35,9%. Valuar Barros (DEM) e Ronaldo Dimas praticamente empatam nesse quesito, com 13,52% e 14,53%, respectivamente.

Dados da pesquisa

Metodologia: Pesquisa quantitativa domiciliar de intenção de voto por meio de entrevistas diretas, baseada em desenho amostral por conglomerados e tamanhos de amostra por quotas proporcionais.

Período: 13 de setembro de 2008.

Conglomerado I: integrado pelos setores Entroncamento, Anhanguera e Noroeste;

Conglomerado II: integrado pelos setores Centro e São João;

Conglomerado III: integrado pelos setores Araguaína Sul, Vila Norte e Patrocínio;

Conglomerado IV: integrado pelos setores Pontes, Fátima, Nova Araguaína e JK;

Conglomerado V: integrado pelos setores Eldorado, Tecnorte e Senador;

Conglomerado VI: integrado pelo setor Novo Horizonte.

Tamanho total da amostra: 688 eleitores.

Nível de confiança para a estimação de eleitores potencialmente dispostos a votar em cada candidato: o intervalo de confiança utilizado tem 95% de confiabilidade estatística.

Margem de erro: a verdadeira proporção de eleitores dispostos a votar em determinado candidato poderá ser estimada com um erro de 3% para mais ou para menos.