Conexão Tocantins Araguaína

Campo

15/05/2008 - Redação

Foto: Humberto Leão

Desta vez a região Norte do Estado foi a sede do lançamento oficial da primeira etapa da campanha de vacinação contra a febre aftosa 2008, que tem como slogan “Tocantins: Um estado campeão de vacinação”. A solenidade aconteceu na manhã desta quinta-feira, 15, na Fazenda Bonanza, município de Araguaína.

O evento, que contou com uma vacinação simbólica feita pelo governador Marcelo Miranda, coincide com o mês em que o Tocantins completa 11 anos sem registrar foco da doença. A conquista foi lembrada pelo governador com 11 anos de muita luta e comprometimento. “Um compromisso que o estado do Tocantins assumiu de mostrar para os pecuaristas a importância da vacinação”, reforçou. Marcelo Miranda destacou ainda que esse resultado também se deve à sensibilidade que os produtores têm em imunizar o rebanho.

A região, segundo o presidente do Sindicato Rural de Araguaína, Vanderlei Monteiro, concentra o maior rebanho do Estado e os pecuaristas estão intensificando o trabalho de imunização. “A grande maioria já terminou a vacinação e, se Deus quiser, nós vamos fechar essa campanha com 100% de aproveitamento”, disse.

Durante o encontro, o presidente da Adapec, Humberto Camelo, disse que o governo do Estado está trabalhando para eliminar a Zona Tampão que ainda existe no Tocantins, uma área de transição entre os estados vizinhos com status inferior ao do Tocantins em relação à febre aftosa. “Juntamente com o governador, nós entregamos um documento no Ministério da Agricultura para a retirada da Zona Tampão do estado do Tocantins.

O presidente da Adapec explicou que será realizada uma reunião em Palmas, com representantes dos estados do Maranhão, Piauí, Bahia e do Ministério da Agricultura, para traçar uma estratégia para extinguir a Zona Tampão do estado do Tocantins.

Prazo

A primeira etapa da campanha começou no último dia 1º de maio e segue até o próximo dia 30. A vacinação é obrigatória para todos os bovinos e bubalinos, independente da idade. Segundo a Adapec, os pecuaristas que ainda não vacinaram o rebanho devem se apressar, pois não há previsão de prorrogação. Até o momento já foram distribuídas cerca de 3 milhões de doses da vacina, de um total de 8 milhões que vão ser disponibilizados para todo o estado.

Depois de vacinar os animais, os pecuaristas têm até 10 dias para declarar a imunização junto à Adapec. Para efeito de comprovação, deve-se apresentar nota fiscal da compra da vacina e a carta aviso no escritório da Agência onde a ficha do rebanho é movimentada. Se o pecuarista não comprovar a vacinação receberá uma multa no valor de R$ 127,69 por propriedade. E para quem não vacinar seu rebanho a multa é de R$ 5,32 por cabeça de gado.

Fonte: Secom

Por: Redação

Tags: Araguaina, Febre Aftosa, campo