Conexão Tocantins Araguaína

Geral

23/07/2007 - Redação

Nesta sexta-feira 20, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva sancionou a lei que dispõe sobre o regime tributário, cambial e administrativo das Zonas de Processamento de Exportação.

A aprovação foi publicada hoje, 23 no Diário Oficial da União, o que significa que em pouco tempo a ZPE de Araguaína poderá estar funcionando com plena capacidade. Para o senador João Ribeiro a ZPE de Araguaína trará um grande desenvolvimento para o estado, pois será a porta de saída dos produtos tocantinenses para o mundo. O Tocantins poderá com isso fortificar ainda mais o seu agronegócio, fazendo o aproveitamento da cadeia produtiva local, o que deve chamar novas empresas para se instalarem no estado.

Com este novo fator o Tocantins se tornou ainda mais atrativo e tem diversos pontos favoráveis segundo o senador. "Nossa ZPE está pronta; nossa produção atinge diversas áreas, temos grande potencial para a geração de energia entre as bacias dos rios Tocantins e Araguaia; escoamento da produção a baixo custo, devido à ferrovia Norte-Sul, com a plataforma multimodal pronta, que passa ao lado; fica próxima ao distrito industrial de Araguaína, a chamada indústria do entorno, que criei quando fui prefeito; temos o capim dourado, que pode ser explorado de forma mais efetiva. Isto para citar apenas alguns dos benefícios".

A ZPE do Tocantins foi muito divulgada e várias defesas públicas para sua criação foram feitas durante a gestão do ex-governador Moises Avelino, tendo sido na época inclusive alocados maquinários que iniciaram a construção da infra-estrutura física. Com sua saída do governo e a entrada do ex-governador Siqueira Campos a ZPE Araguaina foi relegada ao esquecimento. O mato tomou conta e as pessoas não sabiam mais nem onde se localizava. Também contribuiu a falta de regulamentação federal.

Diante do avanço da Norte-Sul que já chegou a Araguaina e continua descendo rumo ao centro-oeste a ZPE se torna uma excelente opção de investimento para os empresários, decorrência de sua localização estratégica, vez que através da Ferrovia Norte-Sul poderá se alcançar a custos atrativos o mercado Europeu e Americano pelo porto de Itaqui em São Luis do Maranhão.